Rádio Engenho Velho

quinta-feira, 17 de março de 2011

O blog que pode custar R$1,3 milhão

Maria Bethânia nunca foi tão citada, discutida, xingada e defendida na internet. A polêmica em torno do nome da cantora surgiu quando a coluna de Mônica Bérgamo, na Folha de S.Paulo, publicou ontem que ela havia conseguido autorização do Ministério da Cultura para captar R$1,3 milhão para um "blog de poesia". Em poucas horas, o assunto dominou as redes sociais da internet, causando indignação de produtores e artistas. E também muitas piadas - entre elas o site Blog da Bethânia, que brinca dizendo ser financiado pelo MinC e tem como único post um antigo vídeo de Didi, dos Trapalhões, imitando a cantora.

Por meio de sua assessoria, Bethânia disse que não iria falar sobre o assunto. O projeto foi entregue ao MinC no ano passado pela produtora dela, a Quitanda, para participar da Lei Rouanet. Por esta lei, os artistas não recebem verba direta do MinC, mas podem captar recursos junto à empresas privadas, que, em contrapartida, recebem descontos no imposto de renda. A aprovação, porém, não significa garantia de verba ou de produção. No ano passado, por exemplo, foram cerca de R$ 3,3 bilhão aprovados, mas apenas cerca de R$ 570 milhões foram captados junto à iniciativa privada.

O projeto da Quitanda foi aprovado na 184ª reunião do Conselho Nacional de Incentivo à Cultura. No documento de resultado da reunião - publicado no site do MinC há um mês - o projeto é classificado como audiovisual e foi aprovado para exatos R$ 1.356.858. A mesma reunião aprovou sem polêmicas projetos de valores bem mais altos, como o restauro dos antigos imóveis da Ford no Pará (mais de R$15 milhões), o Festival Internacional de Cinema Infantil, o Fici, em mais de R$ 3 milhões e o projeto de outra estrela da MPB, Marisa Monte ao vivo - Brasil Sul, em quase R$ 5 milhões.

O projeto de Bethânia não é bem um blog comum. Sem fornecer muitos detalhes, a assessoria da cantora explicou que serão 365 vídeos nos quais ela declama poemas e também fala sobre temas ligados à literatura. No Twitter, em meio a muita desinformação, alguns importantes assuntos foram levantados, como o questionamento das prioridades do Ministério da Cultura, a legitimidade de artistas consagrados buscarem incentivo governamental e a necessidade de mudanças nas políticas culturais. (Carolina Santos// Do Diario de Pernambuco)
Logotipo do veículoOlhar Direto - MT
17/03/2011 - 14:41

Nenhum comentário: