Rádio Engenho Velho

sexta-feira, 18 de março de 2011

Em março, tem muito espetáculo, sim, senhor!

A quinta edição do Festival Banco do Nordeste das Artes Cênicas reúne grupos de todo o País durante 14 dias. A programação extensa e diversificada acontece em Fortaleza, no Cariri e em Sousa, na Paraíba.

Cena do espetáculo paraibano Circo Arlequim, com direção e atuação de Diocélio Barbosa, um dos destaques da mostra (DIVULGAÇÃO)Cena do espetáculo paraibano Circo Arlequim, com direção e atuação de Diocélio Barbosa, um dos destaques da mostra (DIVULGAÇÃO)

São duas semanas no meio de março em que 32 grupos de teatro, circo e dança se apresentarão em uma maratona de espetáculos. Para a quinta edição do Festival Banco do Nordeste das Artes Cênicas, os 14 dias escolhidos para comportar toda essa movimentação vão de amanhã, 13, e terminam na festa em comemoração ao Dia Mundial do Teatro, dia 27 deste mês. A entrada é gratuita em toda a programação, que acontece nos três Centros Culturais Banco do Nordeste (CCBNB), aqui em Fortaleza, no Cariri e em Sousa, no alto sertão paraibano.

O festival, que acontece desde 2007, já faz parte do calendário cultural das Artes Cênicas no Ceará e desta vez acontece em um número reduzido de dias – no último ano foram 28. A curadora e coordenadora geral do festival, Viviane Queiroz, explica que evento diminui em dias para crescer em espetáculos. “A quantidade de grupos selecionados aumenta a cada edição, e desta vez o número de dias reduziu para concentrar a programação, para que não perca o fôlego e os espetáculos sejam apreciados com a devida atenção. Além disso, desta vez traremos espetáculo de maior porte, que requeriam infraestrutura e dinheiro que um evento longo era impossível de trazer”, relata. “A grande novidade desta edição é que é praticamente tudo novo, a maioria dos espetáculos ainda não foi vista por aqui”, comemora.

Para abrir o festival, acontecerão cortejos nas três cidades. Em Fortaleza, amanhã, acontece, a partir das dez horas da manhã, o cortejo de bonecos gigantes e uma apresentação do grupo Batuqueiros, saindo do Parque das Crianças, em direção ao CCBNB. Mas é só início, os 32 espetáculos de companhias de seis estados nordestinos (Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Bahia e Sergipe), e do Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná, além de um espetáculo internacional, se dividirão em Mostras de Palco, Rua, Dança e Infantil.

Destaque na Mostra de Palco, a montagem baiana Sebastião, dirigida e interpretada por Fábio Vidal, será apresentada dia 23, em duas sessões em Fortaleza, e dia 25, no Crato. Sebastião conta a história, baseada em fatos reais, de um cearense que mora na Bahia e que vê a vida pobre mudar completamente quando um avião cheio de dinheiro cai e enriquece todos os habitantes da cidade. “Eu parto dessa história real para discutir assuntos como o poder e o dinheiro”, explica Fábio Vidal. O ator já se apresentou diversas vezes no Ceará e traz a inédita Sebastião para os palcos cearenses com expectativa. “Estou muito curioso para saber como o público cearense vai receber o personagem juazeirense, para o qual eu fiz todo um trabalho com o sotaque”, diz.

Trazendo a magia do circo para rua, com uma estrutura de seis metros, os paraibanos da Trupe Arlequim de Circo e Teatro prometem encantar o público, em Juazeiro do Norte, com o espetáculo Circo Arlequim. A peça é um número de variedades com cenas clássicas dos palhaços, em um ambiente inusitado: um bar. “Foi feita uma pesquisa sobre a (vida na) noite. Por isso, tem bêbado, garçom, dançarina. São dois anos de montagem e Arlequim causa sempre surpresa e encanto”, promete Diocélio Barbosa, diretor e ator da peça.

Dança
A dança aporta no Festival representada por quatro companhias. Uma delas é a Companhia de Dança da Escola de Frevo de Recife, que apresenta o espetáculo Avesso do Passo, dia 16 no Cariri e dias 18 e 19 em Fortaleza. Um dos bailarinos do grupo, José Valdomiro, fala que o Avesso do Passo traz o frevo com uma nova roupagem. “Dialogamos com diversas expressões como o futebol, o balé clássico, o circo, o frevo de bloco, a música, a poesia, o Carnaval, que unidas representam a força, os sonhos e sentimentos do povo que vive este código denominado ‘Dança do Frevo’”, afirma.

 
O espetáculo Il Trasporto Umano que o grupo italiano Circo em Bothiglia irá apresentar, dia 19 no Cariri e dia 20 em Fortaleza, se encaixa na Mostra Infantil, mas, a delicadeza e magia com que trata do encontro de um ilusionista e a clown Alice, é para todos os públicos. “É uma relação que faz você acreditar no impossível, a mágica tem muito desse paradigma de quebrar com o que é impossível e por um instante você se ilude”, convence Soraya Silva, a atriz pernambucana que interpreta Alice e participa do grupo italiano há quatro anos. Il Trasporto Umano, ainda inédito no Ceará, já foi apresentado na Itália, Grécia, Espanha e Egito.
 
SERVIÇO
 
V FESTIVAL BANCO DO NORDESTE DAS ARTES CÊNICAS
Onde: CCBNB – Fortaleza (rua Floriano Peixoto, 941 – Centro), CCBNB – Cariri (rua São Pedro, 337 – Centro – Juazeiro do Norte)
Quando: de 13 a 27 de março
Programação gratuita
Informações nos telefones: (85) 3464 3108 e (88) 3512 2855
 
NÚMEROS
 
32
ESPETÁCULOS 
de grupos de nove estados brasileiros e uma companhia italiana se apresentarão em 14 dias de programação.
Domitila Andrade
domitilaandrade@opovo.com.br

Nenhum comentário: