Rádio Engenho Velho

segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

REISADO DE COURO DE BARBALHA REALIZA APRESENTAÇÕES EM CIDADES DO CARIRI



O Reisado de Couro é um grupo que tem à frente Seu Zé Pedro, Mestre da Cultura do Estado do Ceará que, juntamente com os brincantes resgataram o mesmo há mais de trinta anos atrás. Apesar desta proeza o grupo hoje corre sério risco de extinção, por falta de apoio do poder público, tendo o Mestre lutado muito pela permanência da tradição que, sobrevive de doações de amigos e de algumas apresentações realizadas através de entidades ligadas a cultura: SESC e BNB Cultural.

O Reisado de Couro, ou Reisado de Caretas é, uma brincadeira alegre ou até pode-se dizer que é um teatro de rua. A sua origem baseia-se em brincadeiras dos sertanejos em noites de lua, em terreiros de residências da zona rural na época do ciclo do couro. O entremeio principal do reisado é o boi, onde todo o enredo da estória gira em torno da matança e da ressurreição do mesmo pelos caretas, brincantes de máscaras de couro simbolizando o vaqueiro nordestino que, ao som de sanfona, triângulo e zabumba, repartem o boi destinando suas partes, através de rimas de improvisos, as pessoas presentes. Logo após, o patrão exige o retorno de seu boi do jeito que ele era. É quando um careta lembra-se de uma reza forte e ressuscita o animal.

Este ano o grupo teve seu projeto aprovado no XV Edital Ceará Natal de Luz da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, por Maria Goretti Pereira Amorim Lima, viabilizando suas apresentações nas cidades de Barbalha e Jardim.

A Produção ficou a cargo do Produtor Cultural Francisco Demontiêr dos Santos Vieira (Panticola) e contou com o apoio da ONG Engenho Velho - Ponto de Cultura. 




sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

FESTA DO PAU DA BANDEIRA DE SANTO ANTÔNIO DE BARBALHA É RECONHECIDA COMO PATRIMÔNIO CULTURAL DO ESTADO DO CEARÁ


A Sociedade Artística e Cultural Engenho Velho participou ontem, 13/12/2018, da reunião ordinária do Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural do Ceará (COEPA), na sede da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará.

Foi uma reunião histórica, onde pela primeira vez foi aprovado o Registro de Patrimônio Imaterial pelo COEPA.

A Festa já havia sido reconhecida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, IPHAN, como Patrimônio Cultural do Povo brasileiro.

A ONG Engenho Velho – Ponto de Cultura esteve presente, representada pelo seu presidente o produtor cultural e cantor Francisco Demontiêr dos Santos Vieira (Panticola).

Salve as nossas manifestações culturais!