Rádio Engenho Velho

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Viçosa perde mais um Mestre de Guerreiro

Mestre Daniel faleceu no sábado de carnaval vítima de câncer de próstata

Thácia Simone
Aos 74 anos Mestre Daniel deixou uma história de vida dedicada a fazer e semear cultura. Viçosa é o berço da cultura alagoana e perdeu, no sábado de carnaval mais um Mestre de Guerreiro. Daniel Francisco da Silva foi vítima do câncer de próstata. Ele vinha lutando contra a doença desde o ano passado. O corpo foi velado na sede do Grupo da Terceira Idade Renascer, na Rua do Cravo, em Viçosa, e depois enterrado na cidade de Capela.

Mestre Daniel era de uma inteligência encantadora. Foi Mestre de
Quilombo, era excelente tocador e dançador de coco de roda, fabricou todos os chapéus do Guerreiro da Terceira Idade Riacho do Meio, lançado ano passado na Emancipação Política de Viçosa e atuou como contramestre do Mestre Sebastião - um dos nomes de maior destaque do guerreiro alagoano falecido em abril de 2010.

A última apresentação do Mestre Daniel foi dia 29 de janeiro no evento 'Conheça Seu Patrimônio, Valorize Sua História!' realizado pela Secretaria de Cultura e Turismo de Viçosa, quando ele dançou com o Guerreiro da Terceira idade Renascer na Praça Apolinário Rebelo e foi prestigiado pelo prefeito Flaubert Filho. "O Mestre vai nos deixar


muitas saudades e muitos ensinamentos também. A cultura perde um grande homem, de fato um guerreiro. Viçosa é grata por toda colaboração que ele nos deixou", evidenciou o prefeito. Com o apoio da Prefeitura de Viçosa o Mestre Daniel realizou o sonho de lançar dois CDs de histórias de Trancoso que ganharam destaque na Bienal do Livro de 2009 realizada no Centro de Convenções de Maceió.


Daniel Francisco da Silva era pai de 8 filhos, mas quem sofre a perda desta referência da cultura não é só a família. Os amigos que ele conquistou no Grupo da Terceira Idade Renascer estão entristecidos com a notícia. Telma Wanderlei é coordenadora do grupo e cari-nhosamente o Mestre a chamava de Mainha.


Telma Wanderlei conta que ele parecia sentir que ia morrer. "No último dia em que ele dançou o guerreiro me presenteou com o seu chapéu dizendo: Mainha, nós tínhamos um pacto de que se eu morresse antes de você meu chapéu era seu e se você morresse, seu chapéu seria meu. Então estou entregando o meu para você", relatou com os olhos cheios de lágrimas.

A secretária de Cultura e Turismo de Viçosa, Karina Padilha Rebelo,teve a oportunidade de conviver com o Mestre Daniel e foi grande incentivadora de seus projetos. "Ele era muito disposto. Tinha prazer em dançar, em repassar os folguedos. Não guardava para ele, fazia questão de dividir e tinha muita vontade de viver, os olhos dele mostravam isso. Nos últimos momentos ao seu lado senti que ele tinha o desejo de reconstruir tudo que já viveu. Guardaremos boas recordações", Karina Padilha Rebelo.
Logotipo do veículo Jornal iTEIA - PE
31/03/2011
 

Nenhum comentário: