Rádio Engenho Velho

domingo, 24 de março de 2013

Parte dos cearenses desconhece motivo do feriado de 25 de março



Feriado instituído em 2011 ocorre pela primeira vez em um dia útil.
25 de março faz referência ao fim da escravidão no Ceará, em 1884 (Foto: José Leomar/Diário do Nordeste)
Parte dos cearenses ainda desconhece o motivo do feriado estadual de 25 de março, em referência ao fim da escravidão no Ceará, a primeira província a fazer a abolição no Brasil, em 1884. O feriado foi criado no fim de 2011, mas como no ano passado a data ocorreu em um domingo, o feriado passou despercebido pela população.
Em 2013, a data ocorre na segunda-feira. Parte dos cearenses desconhecem o motivo da data. “Eu ouvi falar que é o dia do escravo”, diz uma aposentada. “Parece que é o dia da escravidão”, diz a enfermeira Ana Lúcia. “Já ouvi que é alguma coisa em relação aos escravos”, diz a filha de Ana Lúcia.
O feriado ressalta o fim da escravidão no Ceará, a data magna, considerada a mais importante do estado pela nossa Constituição. Quase 130 anos depois, o estado terá o primeiro feriado em referência ao fim da escravidão em um dia útil.
Além do feriado da data magna, o Ceará teve o feriado do Dia de São José, padroeiro do estado, e terá o feriado da Semana Santa, somando três feriados em dias úteis no estado no mês de março.
Para algumas pessoas, um feriado a mais tem um aspecto negativo: “É a perda do dia que a gente não trabalhou. A maioria das empresas não paga pelo feriado que a gente fica em casa”, reclama um vendedor.
O chefe de fiscalização da Superintendência Regional do Trabalho Luís Alves explica que alguns setores devem continuar trabalhando: “Continuam os setores considerados essenciais, os hospitais, funerárias, e também alguma parte de diversão. Além de algumas indústrias, que têm a autorização para trabalhar”, explica.
Os funcionários que trabalham nessas empresas receberão em dobro pelo dia trabalhado ou terão um novo dia de folga, para compensar o feriado trabalhado.
G1 CE

Nenhum comentário: